Ano da Fé: há 100 dias propondo reflexões sobre a fé católica

0

Há exatamente 100 dias, o Papa Bento XVI abriu oficialmente o Ano da Fé. A proposta do Santo Padre durante este tempo, que se estende até 24 de novembro de 2013, é que os fiéis possam redescobrir a sua fé, sabendo compreender melhor a fé em Deus.

Desde sua abertura, que no Brasil aconteceu em 12 de outubro, com uma Missa solene celebrada no Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida, o Ano da Fé já mobilizou muitos fiéis em todo o mundo. Um acontecimento marcante e recente foi a chegada dos conteúdos do Ano da fé também à China, com o lançamento na internet, por parte do Vaticano, do logotipo e do calendário do Ano da Fé em caracteres chineses.

Nos vários seminários, congressos e palestras realizados, o objetivo tem sido sempre o mesmo: aprofundar o conhecimento da fé católica. “O conhecimento da fé introduz na totalidade do mistério salvífico revelado por Deus”, escreveu o Papa na Carta Apostólica Porta Fidei, com a qual foi instituído o Ano da Fé.

Essa necessidade de conhecimento revela também o aspecto racional da fé, que não se restringe ao campo das emoções, do sentimento. Em entrevista ao noticias.cancaonova.com sobre o Ano da Fé, concedida em março do ano passado, o vigário geral da Catedral Metropolitana de Montes Claros (MG), padre José Honório de Andrade, desmistificou a ideia que algumas pessoas têm de que a fé é incompreensível, que permanece apenas no campo da sensibilidade. Na época, ele estava iniciando uma escola de formação na paróquia para preparar os fiéis para o Ano da Fé.

“Fé não significa que a gente não possa entender. O mistério ‘fidei’ é inteligível, porém ele não se esgota numa simples explicação ou num simples dogma. Ele sempre se revela novo, aberto aos desafios de hoje em que o ser humano, o cristão é chamado a viver. Estar no mundo e, a partir da sua fé, transformar as realidades de morte em esperança e salvação”, explicou.

Como forma de auxiliar a formação dos fiéis com relação à fé que professam, o Papa tem dedicado várias de suas catequeses a esta temática. Em 17 de outubro do ano passado, ele iniciou um ciclo de catequeses sobre a fé cristã. Desde então, o Santo Padre já fez reflexões sobre a natureza da fé, a fé da Igreja, os desígnios de Deus, os caminhos para conhecer Deus, a racionalidade da fé em Deus, as etapas da revelação dentre vários outros temas.

E sobre a maneira de viver o Ano da Fé, o padre Wagner Ferreira, da Comunidade Canção Nova, acredita que isto deve ser feito com o coração aberto para uma nova experiência do Senhor Jesus, que é o Salvador da humanidade e dá sentido à existência humana.

“Cada fiel deve viver, portanto, o Ano da Fé como uma oportunidade de renovação da graça para poder proclamar com alegria que, em Jesus Cristo, toda e qualquer pessoa humana encontra a sua dignidade, a sua verdadeira liberdade”, disse o sacerdote.