Como adorar Jesus na Eucaristia? Uma visita ao Santíssimo Sacramento

3

“Buscai o Senhor, já que ele se deixa encontrar; invocai-o, já que está perto” (Isaías 55,6). É com as palavras do profeta Isaías que nós convidamos a comunidade a aprofundar o seu relacionamento com o Jesus Eucarístico, disponível a cada celebração da Santa Missa e permanentemente na Capela do Santíssimo. Façamos-lhe uma visita, já que Ele se deixa encontrar!

É dia de semana, final de tarde. Lá fora, o barulho dos carros parece mais longe e o canto dos pássaros, mais perto. De joelhos, vislumbro o sacrário iluminado, no centro da Capela. Não há ninguém mais ali. Estamos só nós dois. Começo a falar da minha vida, das dificuldades às alegrias. Posso sentir a paz me invadir devagarzinho, fruto dessa nossa amizade que vai sendo construída. Peço graças espirituais, como a verdadeira conversão e a sabedoria, e não canso de agradecer por tantas gentilezas que Ele me faz todo dia. Às vezes nossa conversa é mais curta; em outras, mais longa. Há ocasiões em que o próprio silêncio é uma prece, na tentativa de escutá-Lo falar ao coração.


Outros irmãos vão chegando àquele lugar sagrado. Alguns carregam pequenos livros com orações. O semblante de cada um revela a importância que dão àquele encontro especial. Estamos todos ali diante de Jesus vivo, presente na Eucaristia. Suavemente adentra a Capela uma ministra extraordinária da Sagrada Comunhão, que tem a permissão de recolher do Sacrário o pão que alimentará tantos irmãos idosos e doentes, a serem visitados por ela. Escuto pela primeira vez aquela prece: “Meu Deus! Eu creio, adoro, espero e vos amo; peço-vos perdão para os que não creem, não adoram, não esperam e não vos amam”.


É certo que podemos exercitar a nossa fé de muitas formas. Mas quão maravilhoso é para a nossa caminhada de conversão visitar Jesus Sacramentado! Isto além de recebê-lo como alimento no banquete eucarístico, quando celebramos a memória de sua morte e ressurreição. Ele permanece na Capela todos os dias e horas, disponível, acolhedor, amoroso, consolador.

O livro “Uma visita ao Santíssimo Sacramento” (Canção Nova, 2009), afirma que “a adoração é o primeiro ato da virtude da religião. Adorar a Deus é reconhecê-lo como Deus, como o Criador e o Salvador, o Senhor e Dono de tudo o que existe, o Amor infinito e misericordioso”. E prossegue: “Adorar a Deus é, no respeito e na submissão absoluta, reconhecer ‘o nada da criatura’, que não existe a não ser por Deus. Adorar a Deus é, como Maria no Magnificat, louvá-lo, exaltá-lo e humilhar-se a si mesmo, confessando com gratidão que Ele fez grandes coisas e que seu nome é santo. A adoração de Deus único liberta o homem de fechar-se em si mesmo, da escravidão do pecado e da idolatria do mundo” (CIC 2096, 2097).

A publicação, que traz várias sugestões de orações para a adoração ao Santíssimo, pede-nos ainda que procuremos receber Jesus frequentemente com a alma pura, visitando-o e fazendo-lhe companhia, “pois Jesus sacramentado encontra-se em muitas Igrejas sozinho e abandonado, como no Horto das Oliveiras”.

Eucaristia: fonte e centro de toda a vida cristã

O Concílio Vaticano II afirmou que a Eucaristia é “fonte e centro de toda a vida cristã” (Const. dogm. sobre a Igreja Lumen gentium, 11). Com efeito, tudo na Igreja caminha na direção da Eucaristia, centro para o qual convergem todos os sacramentos. “Na santíssima Eucaristia está contido todo o tesouro espiritual da Igreja, isto é, o próprio Cristo”. (Conc. Ecum. Vat. II, Decr. sobre o ministério e a vida dos sacerdotes Presbyterorum ordinis, 5). Por isso, o olhar da Igreja volta-se continuamente para o seu Senhor, presente no sacramento do Altar, onde descobre a plena manifestação do seu imenso amor.

Pastoral da Comunicação

Oração a Jesus Sacramentado

Meu Jesus Cristo, Filho de Deus vivo, eis-me aqui em companhia da Santíssima Virgem, dos Anjos, dos Santos do céu e dos justos da terra, para visitar-vos e adorar-vos nesta Hóstia Consagrada. Creio firmemente que estais tão presente, poderoso e glorioso como estais no céu; e pelos vossos méritos espero alcançar a glória eterna, seguindo em tudo vossas divinas inspirações; e em agradecimento de vosso divino amor quero amar-vos com todo o meu coração e minha alma, potências e sentidos. Suplico-vos, Salvador de minha alma, pelo sangue precioso que derramaste em vossa circuncisão e em vossa santíssima Paixão, que exerciteis comigo este ofício de Salvador, dando-me, pela intercessão de vossa Santíssima Mãe, os dons da oração que juntamente com a perseverança, para que, quando deixa esta vida, me guieis à glória eterna que gozais no céu. Amém. (Fonte: “Uma visita ao Santíssimo Sacramento”, Canção Nova, 2009.

.: Leia também: “Oração ao Coração de Jesus na Eucaristia”