Como encontrar a verdadeira felicidade, explica teólogo

2

O que é a felicidade? O tema foi refletido nesta sexta-feira, 22, último dia do 7º Mutirão Brasileiro da Comunicação (Muticom) por padre Jesus Hortal, professor de teologia da PUC-Rio, pelo psicanalista Jurandir Freire Costa e o professor Marcelo Silva Ramos, do Observatório de Comportamento e Consumo do SENAI/CETIQTdo SENAI.

Felicidade, uma palavra cheia de significados, mas difícil de ser explicada. “Até mesmo em imagens, o ser humano sente dificuldade para representá-la”, afirmou padre Jesus Hortal.

O sacerdote explicou que, na Bíblia, a palavra felicidade é encontrada diversas vezes, como por exemplo no Salmo 73, “Minha felicidade é estar perto de Deus” ou no Salmo 125, “Dá, Senhor, felicidade aos bons e aos retos de coração”. Mas destacou que o modelo de felicidade plena, destacado no Evangelho, está no livro do Apocalipse (cf, capitulos 21 e 22), que descreve “a Nova Jerusalém”.

Neste mesmo livro, a felicidade é representada por um banquete. “Felizes os convidados para o banquete nupcial do Cordeiro” (cf, Ap 19,9). A Bíblia apresenta “o juízo final como realização plena do ser humano (…) a ideia da felicidade é o encontro com Deus”, destacou padre Hortal.

Nesse sentido, o sacerdote ressalta que é impossível ser feliz sem Deus. “Saimos de Deus e vamos para Ele. A vivência com Deus e por Deus é tão radical dentro do ser humano que ele não se contenta só com uma felicidade limitada, mas deseja algo infinito. E o infinito é Deus. Portanto não há como ser plenamente feliz sem Ele”, explicou.

O sacerdote destacou que até mesmo quem não acredita em Deus, na verdade o deseja. “O ser humano busca Deus às apalpadelas, sem saber o que, na verdade, está buscando. Ele vai buscando o bem, até quando acaba encontrando a Deus plenamente”, afirmou.

Leia mais
.: Confira cobertura especial do 7º Muticom