DIA DAS CRIANÇAS: a evangelização das crianças por meio das missões, jogos e outras brincadeiras

6

As crianças animam, embelezam, dão vigor e são parte viva do Corpo de Cristo. Na próxima segunda-feira, dia 12 de outubro, é dia de comemorar o Dia das Crianças. A data é celebrada no mesmo dia em que a Igreja no Brasil festeja Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil.

Os pequenos e pequenas são não só o futuro, mas o presente da Igreja. Por isso, o cuidado e a formação são muito importantes e vão marcar o tipo de pessoa e cristãos que essas crianças serão amanhã. Além da catequese, que é o espaço onde a garotada é iniciada na fé, a Igreja proporciona diversas atividades e iniciativas que visam a evangelização dos pequenos como os grupos da Infância e Adolescência Missionária (IAM).

A iniciativa tem como finalidade suscitar o espírito missionário universal nas crianças, desenvolvendo o protagonismo na solidariedade e na evangelização e, por meio delas, em todo o Povo de Deus: “Crianças ajudam e evangelizam crianças”. São crianças em favor de outras crianças.

Os grupos são formados com uma média de 12 participantes, cujos membros tornam-se fermento missionário na família, na escola, na comunidade eclesial e no ambiente em que vivem. Os grupos estudam religião, rezam pelas missões, aprendem cantos, jogos e outras brincadeiras. A criançada também realiza tarefas semanais e oferecem cada mês uma oferta destinada às crianças necessitadas de todo o mundo.

E não para por aí. Instituições e congregações religiosas dedicadas a educação também costumam desenvolver atividades para a criançada. É o caso da Província Marista Brasil Centro-Sul (PMBCS), que este ano, por causa da pandemia da covid-19, desenvolveu um jogo online interativo com personagens bíblicos que alia conhecimento e diversão para as crianças.

O “Profetinhas da hora” proporciona atividades para toda a família com reflexão e vivência de valores humanos, éticos e cristãos de forma lúdica. O jogo é uma sugestão para que os pais, familiares, e até mesmo educadores da área infantil e religiosa proporcionem mais conhecimento às crianças e adolescentes e também despertem neles um interesse maior pelos valores cristãos.

De acordo com a Província Marista Brasil Centro-Sul, os jogadores, ou “aprendizes de profeta”, são crianças a partir de 7 anos, que embarcam em uma jornada de sonhos, persistência, humildade e coragem.

Ao longo do jogo, há um guia intitulado por Nabi, um mensageiro especial, e as crianças só avançam para as fases se vencerem desafios divertidos como cruzadinhas, quebra-cabeças, dinâmicas para juntar frases a partir dos aprendizados, além de outras brincadeiras envolvendo as histórias dos Profetas.

De acordo com o especialista em Identidade e Missão Marista, na PMBCS, João Fedel, os personagens do jogo possuem virtudes como cooperação, honestidade, amizade e esperança. Segundo João, a atividade ajuda a abordar esses valores de maneira cativante, seja em família ou em atividades de educação religiosa.

“Diversas habilidades são trabalhadas no jogo Profetinhas da Hora. Cada etapa traz informações históricas e reflexões sobre a atualidade. Há vídeos, podcasts, textos. Há jogos que utilizam habilidades de matemática, de interpretação, de escrita, além de ajudar na coordenação motora fina. As crianças que já estão jogando têm relatado experiências incríveis de descobertas e de conexões com a realidade. Falam que é um jogo diferente, porque une diversão e reflexão”, destaca.

O jogo pode ser acessado gratuitamente pela aqui na plataforma Farol 1817

Acesse aqui mais informações sobre a Infância e Adolescência Missionária (IAM)

 

Fonte: CNBB