Evangelho do dia – Mt 9,32-38

0

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo são Mateus 9,32-38

Naquele tempo:

Apresentaram a Jesus um homem mudo,

que estava possuído pelo demônio.

Quando o demônio foi expulso, o mudo começou a falar.

As multidões ficaram admiradas e diziam:

‘Nunca se viu coisa igual em Israel.’

Os fariseus, porém, diziam:

‘É pelo chefe dos demônios que ele expulsa os demônios.’

35Jesus percorria todas as cidades e povoados,

ensinando em suas sinagogas,

pregando o Evangelho do Reino,

e curando todo tipo de doença e enfermidade.

Vendo Jesus as multidões, compadeceu-se delas,

porque estavam cansadas e abatidas,

como ovelhas que nõo têm pastor.

Então disse a seus discípulos:

‘A Messe é grande, mas os trabalhadores são poucos.

Pedi pois ao dono da messe

que envie trabalhadores para a sua colheita!’

Palavra da Salvação.

Reflexão – Mt 9, 32-38


Existem pessoas que vivem chorando pelos cantos por causa das ofensas e calúnias das quais são vítimas no trabalho evangelizador. O Evangelho de hoje nos mostra que não deve ser essa a atitude dos discípulos de Jesus. Quando Jesus realiza a expulsão de um demônio, é caluniado, pois afirmam que é pelo poder do mal que ele faz exorcismos. Jesus simplesmente continua a sua caminhada, preocupando-se com o sofrimento e as dores de todos os que encontra pelo caminho e fazendo o bem a todos, olhando a todos com compaixão e preocupando-se porque são como ovelhas que não têm pastor. Assim também devemos ser nós, não devemos viver preocupados com as calúnias que nos são dirigidas, mas sim preocupados em fazer o bem.