Pe. Fábio de Melo sobre a depressão: podemos vencer juntos a doença do século

0

Ele deu seu próprio testemunho no Festival Halleluya: “Eu luto todos os dias para deixar que Deus vença, para que Ele complete a Obra em mim”


Na edição 2019 do Festival Halleluya, em Fortaleza, diante de um público estimado em mais de 100 mil pessoas de diferentes lugares do Brasil, o Pe. Fábio de Melo ficou emocionado ao recordar que muitas pessoas, em nossos tempos, se sentem solitárias e abatidas, mas, embora sem o reconhecerem de modo consciente, esperam, no fundo do coração, receber palavras amigas de encorajamento e solidariedade:

    “Você pode salvar o seu amigo da tristeza, dos vícios, da solidão. Se dermos as mãos, expulsamos os demônios que querem derrubar-nos. Nós temos poder pra isso”.


O Pe. Fábio também destacou a luta diária de milhões de pessoas contra o chamado “mal do século”: a depressão, doença que ele próprio experimenta em primeira pessoa.

    “Eu luto todos os dias para deixar que Deus vença, para que Ele complete a Obra em mim”.


O sacerdote enfatizou que não é uma luta fácil, mas, com a adequada ajuda, familiar, espiritual, emocional e médica, é possível:

    “Tem muita gente boa desistindo. Não podemos deixar isso acontecer: temos que dar as mãos”.


Exortando os milhares de católicos que participaram do maior festival católico de música da América Latina a não se fecharem sozinhos no sofrimento e na crise, o padre os animou mais uma vez a procurarem ajuda e reforçou que a amizade tem o potencial de salvar vidas. Ele reconheceu e elogiou, neste sentido, o belo trabalho de restauração da dignidade humana realizado pela Comunidade Católica Shalom, especialmente na recuperação de jovens que precisam de apoio para vencer os vícios.

    “O Shalom tem feito um trabalho lindo com os jovens, principalmente aqui em Fortaleza. Tem muita gente sendo salva”.