Assembleia Pastoral define diretrizes para ação da Paróquia da Glória em 2024

51

Com o tema “Eu conheço aqueles que escolhi” (Jo 13,18), a Paróquia Nossa Senhora da Glória realizou, no último dia 17 de dezembro, a Assembleia Pastoral 2023. O encontro acontece anualmente reunindo representantes de todas as pastorais, movimentos, serviços e comunidades para avaliar a caminhada do ano que finda, participar de um momento de formação e definir as diretrizes da Paróquia para o ano que vai começar.

Na ocasião, o diácono Eufran de Menezes apresentou o relatório consolidado com a avaliação dos paroquianos e dos agentes pastorais em relação à Paróquia no que diz respeito aos aspectos espirituais e materiais. O formulário de avaliação foi respondido por 463 pessoas, a maioria delas das pastorais e movimentos; 9,5% foram paroquianos.

Mais de 95% avaliou como ótimo ou bom o trabalho dos funcionários da Paróquia, da secretaria, dos padres e diáconos, assim como a estrutura paroquial. 98,3% avaliou que teve crescimento espiritual em 2023. Além disso, apontaram como formações mais interessantes aquelas relacionadas à fé e espiritualidade, as bíblicas e as litúrgicas.

Em seguida, houve momento de formação com Pe. Helano Samy, centrada nos tipos de liderança que existem no serviço pastoral, para uma melhor compreensão dos presentes.

Por fim, os agentes pastorais foram divididos em grupos para, em consonância com os pilares da paróquia, e com base na análise dos fiéis, traçar sugestões para melhorias no ano de 2024.

A assembleia foi finalizada com uma feijoada, em agradecimento a todo que participaram e contribuíram para o crescimento da Paróquia.

O cinco pilares

A Paróquia da Glória divide as pastorais, movimentos, serviços e comunidades, de acordo com seu propósito e missão, em cinco pilares: Ação Missionária, Movimentos e Serviços, Palavra, Pão e Caridade.

O Pilar da Caridade, por exemplo, reúne as pastorais da Acolhida, Criança, Dízimo, Surdos e Promoção Humana. Dentre as sugestões na assembleia pastoral, os agentes apontaram a ampliação e melhoria dos atendimentos de saúde, como psicologia, nutrição, pediatria, e também o aumento da distribuição de cestas básicas.

O Pilar da Palavra (Batismo, Eucaristia, Crisma, Perseverança, Catequese de Adultos e grupo Siloé) propôs como iniciativas importantes para 2024 organizar e promover o tríduo do Catequista, promover o Encontrão de Famílias e definir temas formativos.

O Pilar dos Movimentos e serviços, que abriga ECC, EJC, Apostolado da Oração, grupo Javé, Legião de Maria, Obra Lumen, grupo São Miguel Arcanjo, Conecta, Terço dos Homens, Mães que Oram pelo Filhos, Equipe de Confissões, Equipe de Coletas, Cenáculo da Glória e Movimento Aviva indicaram a realização da Feira das Pastorais duas vezes ao ano, a visitação dos movimentos uma vez ao mês e a promoção do Retiro das Lideranças anualmente.

O Pilar do Pão (Acólitos, equipe de Adoração, Liturgia, Vocacional, Música, MESC, Recitação do Rosário) elencou, como prioridades, fortalecer o Pilar do Pão em reuniões, reavivar Pastoral Vocacional e formar novos agentes pastorais.

O Pilar da Ação Missionária – composta pela Pastoral da Comunicação (Pascom), Infância e Adolescência Missionária (IAM), Pastoral Familiar (Enfin+Pós-Matrimonial), equipe de Consagração, Pastoral Judiciária, Equipe de Noivos e o grupo de Teatro Glori’Art – enfatizou, dentre outros pontos, a importância de promover momentos de formação com integração entre as pastorais, movimentos e serviços, além da promoção de lideranças jovens.