Celebração marca início oficial dos festejos à Mãe de Deus

133
Pe. Helano Samy presidiu a celebração eucarística

Fogos coloridos cortaram o céu na noite deste sábado (5/8), anunciando a abertura oficial da 52ª Festa de Nossa Senhora da Glória. Dentro da Igreja Matriz lotada, fiéis aguardavam o início da celebração, preparados para homenagear a Mãe de Deus.

“Servir na festa de Nossa Senhora é uma emoção muito grande. Participar desse momento é ter o coração cheio de gratidão a Deus, por poder estar servindo”, emociona-se Lane Nunes, paroquiana há 6 anos, dois deles na Pastoral da Acolhida.

Quando o andor da bela imagem da Padroeira iniciou sua passagem pelo corredor central, rumo ao grande altar, uma chuva de pétalas de rosas, proporcionada pelos fiéis, embelezou ainda mais o momento solene. Toda igreja seguia Nossa Senhora com o olhar, coroando-a com cantos, súplicas e orações. A Santa Missa foi presidida pelo pároco, padre Helano Samy.

“A Missa é o centro da celebração da festa da Padroeira. É o sacrifício que reservamos a Deus de agradecimento. Por isso não podemos deixar de celebrar”, disse padre Helano, conclamando os católicos, no início da sua homilia, reservada ao Evangelho de São Mateus, sobre a Transfiguração de Cristo.

O tema para festa deste ano, Filha de Sião, és formosa como a lua e resplandecente como o sol, vem da Liturgia das Horas, onde há uma antífona que se refere à Virgem Maria, com a mesmas palavras.

Após a bênção final, os festejos continuaram com a festa social no Centro de Pastoral Padre Alberto Castelo, animada pelo sanfoneiro Luciano Moreno. As homenagens à Padroeira se mantém até o dia 15 de agosto, com inúmeros momentos de oração, recolhimento e confraternização, sob uma extensa programação. (Pascom)

O sanfoneiro Luciano Moreno animou a festa social