São José, símbolo da dignidade do trabalho

38

Numa postagem no X, o papa Francisco recorda um de seus santos favoritos. Na Audiência Geral, nos convidou a olhar para a Sagrada Família de Nazaré, modelo de comunidade doméstica.

Benedetta Capelli – Vatican News

Hoje recordamos #SãoJoséOperário. Peçamos ao Senhor que renove e aumente em nós a nossa fé, para que todo o nosso trabalho tenha n’Ele o seu início e o seu fim.

Este é o post do Papa Francisco no X em sua conta @Pontifex, nesta quarta-feira, 1º de maio, dia em que a Igreja recorda São José Operário. A festa litúrgica de São José Operário foi instituída por Pio XII em 1º de maio de 1955.

Vida, trabalho e amor

O Papa Francisco recordou São José na Audiência Geral desta quarta-feira. “A cada um de vocês – afirmou – gostaria de propor a Sagrada Família de Nazaré como modelo de comunidade doméstica: comunidade de vida, de trabalho e de amor.”

É conhecida a devoção do Papa Francisco ao pai putativo de Jesus, emblema de confiança em Deus, homem que cultivou no silêncio o seu sim ao Senhor. Com a Carta Apostólica “Patris Corde”, o Papa proclamou um Ano especial de São José de 8 de dezembro de 2020 a 8 de dezembro de 2021. No texto, também fruto da pandemia que gerou perdas de trabalho em muitos setores, Francisco convida a olhar para o santo de quem “Jesus aprendeu o valor, a dignidade e a alegria do que significa comer o pão fruto do próprio trabalho”. “Imploremos São José Operário – lê-se na Patris Corde – para que encontremos caminhos que nos comprometam a dizer: nenhum jovem, nenhuma pessoa, nenhuma família sem trabalho”.

“Proteja os trabalhadores”

Em 12 de janeiro de 2022, na catequese da Audiência Geral dedicada à figura de São José carpinteiro, o Papa recordou uma oração feita por São Paulo VI a São José no dia 1° de maio de 1969.

“Ó São José, Padroeiro da Igreja, vós que, ao lado do Verbo encarnado trabalhastes todos os dias para ganhar o pão tirando d’Ele a força para viver e labutar; vós que experimentastes a ansiedade do amanhã, a amargura da pobreza, a precariedade do trabalho: vós que irradiais hoje, o exemplo da vossa figura, humilde perante os homens, mas grandíssima diante de Deus, protegei os trabalhadores na sua dura existência quotidiana, defendendo-os do desânimo, da revolta negadora, bem como das tentações do hedonismo; e preservai a paz no mundo, aquela paz que, por si só, pode garantir o desenvolvimento dos povos. Amém.”

Fonte: Vatican News