#FestaDaPadroeira2020, dia 01: “Somos convidados a caminhar com Maria e a servir seu filho Jesus”

53

“Maria, Comunicadora da Vida” é o tema da Festa da Padroeira 2020 da Paróquia Nossa Senhora da Glória, que acontece de 7 a 16 de agosto. Devido à pandemia, a abertura dos festejos, na sexta-feira, 7 de agosto, não contou com a presença dos fiéis no templo, mas cada um foi chamado a celebrar conosco, em sua casa, o sim de Maria ao projeto da salvação. O tradicional hasteamento das bandeiras foi mantido, marcando o início da Festa.

O 1º novenário teve início às 18h15, com o sub-tema “Com Maria, cuidando da vida”. De forma remota, através de um vídeo, o ex-pároco, Pe. Francisco Sales, apresentou a sua reflexão à comunidade. “Neste tempo de turbulência, dor e muitas perdas nós nos perguntamos: e agora, o que faremos? Onde Deus está? Esse é o momento de manifestar a nossa fé e não nos deixar abalar por esse sofrimento. Algo maior nos espera, o Reino de Deus”, apontou.

Pe. Sales nos convidou a aprender com a primeira discípula de Jesus: Nossa Senhora, a educadora, formadora, comunicadora da vida. “Maria cuidou da vida mais importante da humanidade: a de seu filho Jesus. E ela também estava atenta às necessidades das pessoas, como nas bodas de Caná, da Galiléia, e sua prima Isabel”, destacou.

O padre ressaltou que mesmo as igrejas fechadas não nos impossibilitam o contato com a Palavra de Deus. “Cuide da sua vida espiritual, das suas emoções. Maria passou por tudo isso – sentimentos, perdas, dor – mas ela teve a maturidade de não se deixar levar por pensamentos negativos, porque ela sabia onde tinha depositado a sua fé”, concluiu.

Celebração eucarística

Na primeira celebração eucarística da Festa da Padroeira 2020, nosso pároco, Pe. Francisco de Assis Filho, convidou todos os fiéis a caminharem juntos com Maria durante todos os dias do novenário, servindo seu filho Jesus. Ao refletir o evangelho do dia (Mateus 16,24-28), Pe. Francisco questionou: “no mundo que vivemos hoje, será que estamos atentos como Maria? Será que somos capazes de ir ao deserto?”

“Esse deserto significa uma maior aproximação com Deus, para que possamos escutar o que Ele quer de nós, através da nossa vida de oração, de reflexão. Assim, poderemos voltar desse deserto para o meio do povo e ser sinal de Jesus Cristo, através de gestos, de atos de amor, assim como Maria foi exemplo para todos nós”, completou nosso pároco.

Pe. Francisco enfatizou, ainda, que o Mestre nos ensina com sua mansidão e humildade de coração, mas pede sempre um compromisso. “Ele não promete isentar ninguém das dificuldades do dia a dia. Quando ele diz ‘renuncie a si mesmo’, significa que devemos nos desprender das coisas do mundo e deixar-nos ser guiados pela vontade do Pai, e também que sejamos abertos à sua Palavra; assim, livres do pecado, podemos servi-lo melhor”.

Jesus nos alerta: de que adianta ao homem ganhar o mundo inteiro, mas perder a sua vida? “Precisamos estar dispostos a perder a própria vida aqui na terra para que possamos ganhá-la na outra vida. Vamos pedir a Nossa Senhora da Glória, como comunicadora da vida, que Ela esteja sempre ao nosso lado, e assim possamos dar a nossa contribuição para que o Reino de Deus aconteça no nosso dia a dia”, rezou Pe. Francisco.

1ª Live da Festa da Padroeira

A primeira live da Festa da Padroeira foi apresentada por Patrícia, da Pastoral da Comunicação (Pascom), e Narcélio, da Pastoral Familiar e do ECC. A atração da noite foi o talentoso Ministério de Música do ECC, que passeou pelo pop rock, MPB e forró das antigas, animando a comunidade que acompanhava de casa. Durante a live, foram sorteados diversos brindes. Para concorrer, os fiéis só precisavam fazer a sua doação para a campanha da energia solar da Paróquia, com quantia a partir de R$ 5,00.