Natal – Nascimento do Menino Deus dentro de nós

3

“Todos iam alistar-se, cada um na sua cidade. Também José subiu da Galiléia, da cidade de Nazaré, à Judéia, à cidade de Davi, chamada Belém, porque era da casa e família de Davi, para alistar-se com a sua esposa Maria, que estava grávida. Estando eles ali, completaram-se os dias dela. E deu à luz seu filho primogênito, e, envolvendo-o em faixas, reclinou-o num presépio; porque não havia lugar para eles na hospedaria.”(Lc 2, 3-7)


Aleluia! aleluia! O céu e a terra se rejubilam pela infinita dádiva da Salvação concedida pelo Pai a todos os homens!


Eis que o sacrário materno da virgem Maria se abriu para presentear a nossa humanidade com a presença viva do Filho de Deus que veio para aperfeiçoar o mundo e resgatar o que estava perdido.


Após tantos desafios enfrentados ao longo do ano chegamos mais uma vez em um dos momentos mais importantes da nossa Igreja que é a celebração do nascimento de Jesus Cristo.


A comemoração do Natal de Jesus deve ser revestida de muita espiritualidade cristã e reflexão de toda nossa caminhada durante o ano para buscarmos o aperfeiçoamento dos nossos relacionamentos nas áreas pessoal, familiar, profissional e comunitária.


Destaque-se aqui o aprimoramento humano no seio de cada família que se constitui na Igreja doméstica cuja cabeça deve ser sempre o nosso Senhor Jesus Cristo. A exemplo da família sagrada, as demais famílias devem adotar esse modelo de santidade escolhido pelo Pai para criar o seu Filho amado.


Em especial as crianças que são como anjos colocados sob a responsabilidade dos adultos para prepará-las no caminho do Senhor faz-se necessário uma profunda reflexão no tocante a ensiná-las sobre o verdadeiro sentido do Natal.


Toda família deve vivenciar a época natalina com a espiritualidade cristã que o momento litúrgico sugere para orientar principalmente as crianças que essa festa é para comemorar o nascimento do nosso Salvador e não deixar que esses inocentes confundam essa festa simplesmente com a chegada do Papai Noel que irá lhes trazer presentes.


Dessa forma iremos contribuir para substituir o Papai Noel como figura central tão presente na nossa sociedade consumista pelo real motivo de celebração do Natal, que é a chegada do Menino Jesus. Atentemos para a decoração natalina mais representativa dessa festa que deve ser o presépio onde vemos a família sagrada e os pastores em torno da manjedoura nos lembrando de forma figurativa essa passagem das Escrituras Sagradas que deve ser meditada por todo cristão.


Na noite de Natal a gente sempre agradece ao Pai por Jesus ter nascido em Belém, mas nem sempre a gente se lembra no momento da prece que Ele deve nascer dentro de nós.


Portanto façamos dessa celebração natalina um momento especial de oração e adoração para nos permitir que o Filho de Deus possa adentrar o nosso coração e transformar a nossa vida. Recebamos esse presente de amor divino evitando colocar como centro dessa festa as coloridas luzes, as belas árvores de natal, os presentes, as fartas guloseimas e principalmente a figura do Papai Noel. Pascom