Pe. Helano reflete sobre doar-se ao outro e gerar frutos: “Para receber muito, é preciso rasgar-se, doar-se”

52

Presidida pelo pároco Pe. Helano Samy, a celebração do sexto dia da Festa da Padroeira 2022, no dia 10 de agosto, celebrou a festa de São Lourenço. Ao relatar a história do santo que foi mártir e deu a vida por Jesus Cristo, sendo fiel ao Evangelho, Pe. Helano refletiu sobre a necessidade de morrer para as coisas do mundo para viver para as coisas do céu.

Na homilia, Pe. Helano fez a analogia do grão de trigo e nossa necessidade, enquanto cristãos, de nos doar ao outro. Como exposto no Evangelho (Jo 12, 24-26), “Em verdade, em verdade vos digo: Se o grão de trigo que cai na terra não morre, ele continua só um grão de trigo; mas se morre, então produz muito fruto”, assim também acontece com o cristão que se doa a Igreja, ele produz frutos.

“Para viver a vida nova em Cristo é preciso morrer para a vida antiga, partir-se, quebrar-se, rasgar-se”, destacou Pe. Helano. Em sua reflexão, o pároco explicou que não é possível que o novo nasça sem antes passar por uma entrega total, pelo sofrimento e pela provação. Assim, o Senhor pede que os cristãos confiem, não desaminem, pois o que irão receber é maior.

Os pais e mães foram citados pelo pároco como exemplos de doação e entrega. Os pais que se doam aos filhos e à família renovam, a cada dia, a oferta de suas vidas em prol dos outros. Assim, ele salientou à comunidade a importância de ser semente em seus lares, para que possam gerar frutos.

Assista à celebração